Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Bomba! Petrobras terá de pedir recuperação judicial.

Crédito da imagem: Estadão

Para Mark Mobius, presidente executivo da gestora "Franklin Templeton Emerging Markets", segundo jornal Estadão, o guru dos mercados emergentes, a Petrobras terá de recorrer à "recuperação judicial". Esta é a notícia bomba de hoje!

Este editor já fez análise da situação da Petrobras, em 10 de janeiro deste ano, e publicou matéria concernente sob o título Petrobras está falida! , que não foi levado muito a sério pelo mercado financeiro. Mas, é preciso que uma figura como Mark Mobious viesse ao mercado para respaldar a nossa convicção. 

Disse o Mark Mobious que embora os aspectos legais são muito complicados, porque é uma empresa estatal, e também por conta das garantias, mas é parte da solução, pois só com a recuperação judicial é possível reduzir a dívida. Ele afirma que a dívida da estatal não é administrável. Recomendo a leitura de outras matérias deste blog, sobretudo as deste ano. 

Ao contrário do que afirmou o presidente Aldemir Bendine de que o pré-sal é viável com custo estimado em US$ 8 o barril, este editor tem afirmado que o custo do pré-sal é de US$ 50 o barril, estimativa feita pelos próprios técnicos da Petrobras. Para corroborar com a nossa opinião, o Mark Mobius afirma que a Petrobras só será lucrativa com o preço do petróleo em torno de US$ 80 o barril. Acreditamos no bancário Bendine ou no especialistas como Mobius?

Segundo a grande imprensa, o governo Dilma deve anunciar para os próximos dias, uma série de medidas para tentar salvar a Petrobras, sem que entre em recuperação judicial. Entre as medidas está a renovação de "subsídios" por mais 20 anos, e venda de alguns campos terrestres, como este blog já adiantou, também. Já afirmei que o "risco Petrobras", considerado o sistema, incluindo fornecedores e o sistema bancário é de R$ 1 trilhão. Risco não é rombo, mas o volume de dinheiro que está em exposição de risco. 


Crédito da imagem: Exame

O assunto Petrobras já está na boca do engraxate do Bovespa como o maior mico do mercado financeiro. Mas, sempre há otários a acreditar no governo Dilma. Fazer o que? Avisados estão.

Esta matéria vale para os dias 6 e 7 do mês. 

Ossami Sakamori











@Japa_Saka


Dilma renunciará no mês de agosto!

Crédito da imagem:UOL

Na véspera do julgamento da cassação de mandato da chapa Dilma/ Temer, previsto para agosto deste ano (2016), pelo TSE, em razão de um dos processos impetrados pelo PSDB, a presidente Dilma Rousseff, PT/RS e o vice-presidente Michel Temer, PMDB/SP, deverão renunciar aos respectivos mandatos. Assim, ambos livrarão das suas biografias de "políticos cassados" e ficarem inelegíveis pelo prazo de 8 anos à partir da data da cassação. 

O que mudou no cenário político para afirmar isto?

O primeiro fato é que foi confirmado pelo STF, a recondução do ministro Gilmar Mendes como membro do TSE, onde ele atua hoje como vice-presidente. Também está confirmado que o ministro Gilmar Mendes presidirá o TSE à partir do mês de maio (data provável dia 13/5). Os membros do TSE que representa o STF, num colegiado que reúne no máximo 7 membros, além do ministro Gilmar Mendes, serão os ministros serão os ministros Luiz Fux e Dias Toffoli. Pelas manifestações explicitadas por alguns dos ministros, podemos concluir que a votação será desfavorável para Dilma e Temer. 


Nesse ambiente hostil para Dilma e Temer, refiro-me ao mês de agosto, prazo dado pelo ministro Gilmar Mendes para grande imprensa, o STF estará sendo presidida pela ministra Carmen Lúcia. A futura presidente do STF é visceralmente contra a "corrupção" e votou favoravelmente à prisão do senador Delcídio do Amaral, PT/MS. Dilma Rousseff e Michel Temer não encontrarão "guarida" no STF como vem acontecendo hoje com o ministro Ricardo Lewandowski como presidente, para interferir no julgamento da cassação da chapa no TSE. Isto é o segundo fato.


Vocês devem perguntar, o porque desta repentina convicção minha sobre a renúncia da Dilma e Temer. Sobre a possibilidade da cassação da chapa Dilma/ Temer no mês de agosto deste ano, já me manifestei em matérias anteriores, portanto, nem tanto "repentina". Mas, há mais um fato novo, que ocorreu nessa sexta-feira, dia 5.

Trata-se da "delação colaborativa" do ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo. O empresário foi solto pelo juiz federal Sérgio Moro da 13ª Vara Criminal após assinar a "delação colaborativa" com o MPF de Curitiba, ontem. Há informações vazadas consta de que o Otávio Azevedo teria afirmado na "delação" de que fez doações à campanha eleitoral da Dilma/ Temer, "sob forte coação", com o dinheiro da "propina" da Petrobras. 

O depoimento do Otávio Azevedo segue a mesma linha da "delação colaborativa" do Ricardo Pessoa da UTC, que está solto em razão do acordo com o MPF. Ricardo Pessoa teria afirmado, também, de ter doado dinheiro à campanha da Dilma/ Temer, "sob coação", com o dinheiro oriundo da "propina" da Petrobras. A "delação colaborativa" do Ricardo Pessoa, já está apensada ao processo de cassação da chapa, como "prova" de uso do poder político e econômico na campanha eleitoral pela Dilma e Temer, no TSE.

Para os leigos poderem entender melhor, o motivo que sustenta o processo de impeachment na Câmara dos Deputados é totalmente diverso do processo que corre no TSE. A base do pedido de impeachment é que a Dilma e Temer teriam cometido "crime de responsabilidade" ao terem feitos as "pedaladas fiscais" em 2014 e 2015. Neste último caso, as oposições deverão conseguir a maioria absoluta de votos (2/3) na Câmara dos Deputados e processo ser julgado pelo Senado Federal, para obterem sucesso.

Diante do exposto, afirmo que Dilma e Temer deverão renunciar aos respectivos cargos de presidente e vice presidente da República, na véspera da data que será marcada para a votação do relatório sobre a cassação da chapa de ambos (referente eleição de 2014) pelo TSE, previsto para o mês de agosto.

Dilma e Temer renunciarão no mês de agosto!

Ossami Sakamori










@Japa_Saka

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

O governo Dilma já acabou!

Crédito da imagem: Estadão

Presidente Dilma está com minoria na Câmara dos Deputados. No primeiro embate com oposição neste ano, na votação da Medita Provisória 692, que eleva tributação sobre ganho de capital para pessoas físicas, saiu derrotada. A oposição conseguiu mudar as alíquotas do Imposto de Renda, que previa alíquota máxima de 30%, para 22,5%, elevando o limite de 15%, de R$ 1 milhão para R$ 5 milhões.

O governo Dilma foi derrotado com placar de 205 votos contra 176 votos. Houve infidelidade fragrante da base aliada. Isto é a primeira amostra de como anda a força do governo Dilma no Congresso Nacional, neste início da legislatura. Com esse placar a aprovação da recriação da CPMF será impossível. A percepção é que os parlamentares estão a dar atenção aos movimentos de ruas e os de redes sociais.

Por outro lado, a Dilma respirou aliviada. Para impedir que o pedido de impeachment seja aprovada pela Câmara dos Deputados, a presidente Dilma precisaria de 172 votos (1/3) dos parlamentares para oposição não conseguir a maioria absoluta (2/3). Como na votação da Medida Provisória conseguiu mobilizar 176 votos, ou seja 4 votos a mais do que o necessário para barrar o impeachment da Dilma, o Planalto, apesar da derrota na Medida Provisória, comemorou o placar da votação, que na prática, impede a aprovação do impeachment.

No entanto, como os empresários e principais articulistas econômicos afirmam: "O governo Dilma já acabou!".

Ossami Sakamori







quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

O "Fiat Elba" do Lula da Silva


O Jornal Nacional descobriu o "Fiat Elba" do Lula da Silva. Trata-se de "cozinha planejada", de renome no mercado de móveis e decorações. Não vou associar o nome de um bom produto com o maior lixo da República, portanto deixo de citar o nome da marca da "cozinha planejada". 

O Jornal da Rede Globo descobriu que a empresa OAS, envolvido até o pescoço na Operação Lava Jato, pagou a uma loja em São Paulo, uma "cozinha planejada". Segundo o Jornal, uma nota é no valor de R$ 78.800,00 cuja entrega se deu no triplex 164-A, do Edifício Solares, em Guarujá. A segunda nota fiscal, também, paga pela mesma empresa a OAS, se refere a também a uma "cozinha planejada" e tem o valor de R$ 130.000,00 e entregue no sítio em Atibaia. 

O Ministério Público do estado de São Paulo investiga a falcatrua no Bancoop, cooperativa habitacional, que esteve sob direção do não menos que o ex-tesoureiro do PT e réu no processo da Operação Lava Jato, o João Vacari Neto. O Ministério Público suspeita que os recursos do Bancoop foram utilizados para financiar campanhas eleitorais do Lula e Silva. O Lula da Silva e sua mulher Marisa, serão ouvidos pelo Ministério Público como investigados no processo do Bancoop, nos próximos dias, isto se não houver recursos protelatórios por parte dos réus.

Lula da Silva é o principal suspeito como mandante e "capo" da Operação Lava Jato. Os dois imóveis objetos da matéria do Jornal Nacional está longe de ser a fortuna do Lula da Silva. A imprensa portuguesa, suspeita que a maior parte da fortuna do Lula da Silva esteja depositado em Hong Kong, em nome de "off-shore" da família Lula da Silva. Lula da Silva usa a velha tática de cortar dedo para não perder mão inteira. 

A "cozinha planejada" poderá levar o Lula da Silva para cadeia. É isto que o povo espera! O povo não aguenta mais o Lula da Silva!

Ossami Sakamori











quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Petrobras leva revés nos Estado Unidos.


Não aguento mais falar de notícia ruim da Petrobras. Fazer o que? Agora, a notícia vem de Nova York. O juiz Jed Rakoff dos Estados Unidos responsável pelas ações judiciais contra a Petrobras, negou o pedido da Companhia que queria fatiar as ações dos investidores americanos para minar a força dos investidores. Claro que os processos dos investidores americanos ainda não chegou na fase final. Mas é uma perda significativa para a Petrobras.

A Petrobras está sendo acionados pelos investidores americanos em duas frentes. Uma frente é sobre as prováveis perdas sofridas com os títulos emitidos pela Companhia para captar recursos. As outras ações se referem às perdas sofridas pelas "informações falsas e enganosas" sobre perdas decorrentes da "corrupção". 

Os investidores afirmam que estas perdas somam US$ 28 bilhões ou equivalente a cerca de  R$ 112 bilhões, no dólar de hoje. Os investidores americanos estão confiantes que a decisão do juiz seja favorável na fase final e finalmente entrar com ingresso de arresto de bens, em qualquer parte do mundo, para pagamento de prejuízos sofridos. Se faltar patrimônio da Petrobras para cobrir, o juiz pode determinar sequestro da reserva cambial brasileira. 

Veja que situação curiosa, o valor de mercado da Petrobras, hoje, estava em R$ 71,143 bilhões. Por outro lado, se os investidores americanos efetivamente ganharem processos no valor pretendido, isto é, R$ 112 bilhões, o valor do mercado das ações da Petrobras não cobriria o prejuízo sofrido pelos investidores americanos. Não sei mais o que fazer. Tenho pena dos acionistas minoritários que compraram ações da Petrobras acreditando na capacidade dos seus dirigentes. Isto é resultado da facção criminosa comandada pela Dilma, pelo Lula e pelo PT.



Depois, falam que sou pregador de apocalipse. Será?

Ossami Sakamori










@Japa_Saka


Dilma é comparada ao "zika vírus".

Crédito da imagem: Estadão

Presidente Dilma foi ao Congresso Nacional, seguindo o rito previsto na legislação, levar mensagem de abertura do ano legislativo de 2016, como acontece todos os anos. Poder-se-ia ter mandado o seu chefe da Casa Civil, fazer a leitura da mensagem num ambiente de normalidade política. A ida da Dilma ao Congresso Nacional, apenas confirma a crise política que vive o País.

Dilma se encontra no pior momento, com o processo de impeachment a ser instalado na Câmara dos Deputados e os processos de cassações de registro da chapa Dilma/ Temer no TSE, em andamentos. Ambos processos tem prazo de validade, que deve ter sua conclusão até o final de junho ou mais tardar até o final de agosto. Dilma teve que abandonar a sua costumeira arrogância e portar-se humilde perante o Congresso Nacional, para tentar manter-se no cargo, custe o que custar.

Dilma entre outras medidas, foi defender a recriação da CPMF para "cobrir" (sic) o déficit fiscal de 2016. Ouviu o que não queria ouvir. Além da vaia dos parlamentares do "Xô CPMF!", ouviu da deputada Mara Gabrilli : "O Brasil não consegue cuidar do seu povo", no momento que Dilma defendia a adaptação do sistema de saúde para atender crianças com microcefalia. 


Nada que a presidente Dilma diz é verdadeira. A arrecadação da CPMF, conforme a alíquota, deve arrecadar, anualmente, entre R$ 50 bilhões a R$ 100 bilhões, que será dividida com estados e municípios. Se aprovada pelo Congresso Nacional, a alíquota deverá entrar em vigor à partir de outubro deste ano. Vamos lembar que a previsão do "déficit fiscal" deste ano, sem considerar a CPMF e lei de repatriação de ativos, será de R$ 200 bilhões.


Por estas e outras que não é de estranhar que a presidente Dilma é comparada ao "zika vírus" pelo povo brasileiro. 

Ossami Sakamori










terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

matrix 1. Quebra do monopólio de petróleo !


Não vejo solução para salvar a Petrobras. A Petrobras padece de males acumulados desde a sua criação em 1953 pelo presidente Getúlio Vargas. Petrobras está longe de ser o "orgulho nacional", pelo contrário, é motivo de "vergonha nacional". Apesar da negativa do governo, como acionista majoritário, a Petrobras está em "estado de falência".

Só a quebra de monopólio da Petrobras na área de exploração, refino e comercialização poderá deixar transparente a situação real da Companhia.  Não há porque "privatizar" a Petrobras, pelo menos neste momento. Se o governo e a própria direção da Petrobras acham que a Companhia é viável, que deixe a Petrobras continuar a operar, no regime de "livre concorrência" com as empresas estrangeiras, os gigantes do setor. Deixem o "pré-sal" com a Petrobras, porque o próprio presidente Bendine afirma que o custo de exploração do "pré-sal" é de US$ 8 o barril. Quero ver ele extraindo o "pré-sal" a U$ 8 o barril. Chega a ser ridícula a afirmação como esta. 

Deixem os gigantes do setor atuarem na importação de petróleo bruto, no refino e na distribuição, em igualdade de condições com a Petrobras. Para lembrar os leitores, a gasolina pura, na bomba, nos Estados Unidos, está sendo negociados a uma média de US$ 0,50 o litro, ou grosso modo R$ 2,00, "sem adição" de 27,5% de álcool anidro. O preço base para efeito de equalização de tarifas pelo CONFAZ é de R$ 3,67 o litro no País. 

Mesmo que agregue sobrepreço devido aos "impostos e contribuições", cerca de 25% sobre o preço de gasolina aos preços praticados nos Estados Unidos, ainda assim o preço de gasolina pura deveria estar custando na bomba não mais que R$ 2,50 o litro, no País. Eu disse, o preço de gasolina pura no Brasil deveria estar custando R$ 2,50 o litro, no máximo.

A simples conta de matemática demonstra que  o usuário de veículos automotores, aeronaves e indústrias em geral, "subsidiam" o preço do petróleo para que a Petrobras continue com a administração ineficiente. Os contribuintes continuam "subsidiando" a ladroagem na Companhia para tornarem os "fornecedores" e os "traficantes de influências", virarem as pessoas mais ricos do Brasil e do mundo. 

A Petrobras carrega uma dívida de US$ 130 bilhões, equivalente a R$ 520 bilhões na cotação de dólar a R$ 4, para um patrimônio líquido "fictício" de R$ 290 bilhões. A Petrobras carrega R$ 727 bilhões de imobilizados contábeis, que está recheado de "esqueletos" acumulados ao longo dos 63 anos de existência. Há que fazer "reavaliação" do imobilizados para expurgar os "esqueletos". O governo tem medo de mandar reavaliar o ativo imobilizado porque exporia a verdadeira situação patrimonial da Petrobras, isto é, o "estado de falência".

A nova matriz econômica (matrix, de minha concepção), prevê "o fim do monopólio de exploração, refino e comercialização do petróleo". Não estou propondo a "privatização" da Petrobras. Desafio os "neoliberais" de hoje e de ontem a quebra do monopólio na área do petróleo. Desafio os administradores da Petrobras a realizar o expurgo dos ativos "esqueletos" da Companhia. 

Com a nova matriz econômica (matrix), tenho certeza de que o País não verá mais uma imagem como esta que reproduzo abaixo. Com a transparência, e a livre concorrência, vai acabar o domínio da Petrobras por uma facção criminosa.



Defendo o fim do monopólio da exploração do petróleo pela Petrobras!

Ossami Sakamori






domingo, 31 de janeiro de 2016

Com Dilma, o Brasil estará em depressão!



No início do ano, costumo apresentar a previsão dos indicadores econômicos do País até o final do ano. As previsões que este blog apresentou no mês de fevereiro do ano passado sob o título É inexorável estagflação em 2015 acabaram terminando em números conservadores. Os indicadores apresentados por este blog, infelizmente, foram todos superados "negativamente".

Para fazer previsão do ano de 2016, considerando a permanência da Dilma na presidência, os números são os que apresentamos abaixo. A queda da Dilma, seja por cassação de mandato por via do impeachment ou pela cassação da chapa pelo TSE, esta previsão deverá ser revista. Os números são assustadores. 

Déficit primário.

O déficit primário do governo central será de R$ 200 bilhões, sem considerar a entrada de recursos para o Tesouro de multas e impostos decorrente da lei de repatriação de ativos no exterior. O número está baseado em resultado do déficit primário de 2015, aumento real do custeio do governo e decréscimo da arredação de impostos, sem considerar a aprovação da CPMF. O déficit primário indica que o Tesouro deverá emitir dívida pública para cobrir o "rombo" dos gastos do governo federal. 

Selic.

Pela nova política monetária do Banco Central inaugurada na primeira reunião do Copom, a taxa Selic deve manter a atual taxa de 14,25% até o final do ano de 2016. 

Inflação.

A inflação oficial, IPCA, deve terminar acima do índice anualizado de dezembro de 10,67%. O comportamento do aumento dos preços do início do ano mostra que o IPCA deve terminar no mesmo nível do ano de 2015, acima de 10% (dois dígitos). Temo que a inflação fuja do controle do governo e termine o ano em 15%. Pelo movimento altista do mês de janeiro, podemos estimar que a inflação do bolso (não oficial) será de 30% no término do ano de 2016. 

Dólar.

O Banco Central está intervindo no câmbio, lançando mão do "swap cambial tradicional" e "dólar futuro", para manter o dólar no nível atual. Se não houver nenhuma turbulência no front interno e externo, o dólar deve terminar em R$ 4,50 no final de 2016. O resultado negativo da economia no primeiro semestre, poderá haver movimento de saída do investimento especulativo, causando desvalorização mais acentuada, terminando o dólar em R$ 5, no final do ano. 

Desemprego.

O número de desempregado pelo Pnad do IBGE deverá passar dos atuais 9 milhões para 14 milhões até o final do ano. A análise da previsão do número de desempregado está detalhado na matéria desde blog de 14/1/2916 sob o título Dilma leva o Brasil à depressão. O índice de desemprego poderá ser o "motivo político" para a queda da presidente Dilma. 



PIB.

O FMI prevê a retração da economia brasileira em 3,5%. O mercado financeiro e maior parte dos articulistas econômicos prevê retração do PIB em 2016, acima de 4%. Este é o número que foi utilizado para fazer previsão do "déficit primário" para este ano. O indicador do consumo de energia elétrica no mês de janeiro em relação ao mesmo mês do ano passado, cerca de 10%, mostra que a retração deste ano poderá alcançar o nível recorde de retração acima de 6% do PIB. 

Impeachment da Dilma.

Caso haja impeachment ou cassação de mandato da presidente Dilma, todos os números apresentados acima terão que sofrer revisão. É o que este editor espera que aconteça. 

O Brasil não aguenta mais a Dilma!

Ossami Sakamori





@Japa_Saka


sábado, 30 de janeiro de 2016

Lula da Silva faz o povo de otário!

Crédito da imagem: Estadão

A maior parte da fortuna do Lula da Silva está em contas bancárias em Hong Kong. O apartamento Triplex em Guarujá e sítio em Atibaia são patrimônios menores comparado com os dólares depositados na estado autônomo da China. 

A Operação Lava Jato levou ao escritório Mossack Fonseca, que providenciava a abertura de offshores e abria contas no exterior para esquemas de lavagem de dinheiro, para vários clientes. Segundo investigações conhecidas até hoje, o apartamento triplex do Lula da Silva 163-B no edifício Solaris, que está em nome de Murray Holdings, é um "offshore" da publicitária Nelci Warken, montada pelo Murray Fonseca. Supõe-se que o recurso seja proveniente da "propina" da Construtora OAS.

O escritório Mossack Fonseca, segundo imprensa, atuando no mercado de abertura de empresas de fachada "offshore" há mais de 30 anos. A empresa, na prática, funciona como representante e agente para "abertura" e "manutenção" destas empresas de fachadas em "paraísos fiscais". Mossack Fonseca atende empresas ou pessoas que operam recursos em escala menor. As grandes empresas abrem e operam os "offshores" diretamente. 

As grandes operações de pagamento de propina no exterior e consequente "lavagem de dinheiro" são feitas através de empresas de fachadas, sem intermediação de serviços de despachante como o da Mossack Fonseca. As empresas como a Odebrecht e Andrade Gutierrez fazem pagamento de propinas via as subsidiárias e "offshores" de fachadas para "offshores" dos beneficiários das propinas, como o Lula da Silva.

O volume maior do dinheiro corre, ao largo de uma empresa como Mossack Fonseca. O destino preferencial dos depósitos das propinas eram tradicionalmente para Suíça ou para países nanicos como Liechtenstein. Com forte presença do DEA  do Departamento de Justiça americana em países tradicionais que abrigavam dinheiros ilícitos, há algum tempo, o destino do dinheiro sujo da propina está migrando para praça financeira de Hong Kong. 

Há investigação do Ministério Público português sobre o dinheiro de propina a favor do presidente Lula da Silva e primeiro ministro José Sócrates, que resultou na injeção de capital pela Portugal Telecom na Oi Telecomunicações. O recurso da propina teria sido depositado em contas de Hong Kong providenciado não menos que o Banco Espírito Santo, liquidado pelo Banco Central Português. A investigação sobre o suposto crime praticado foi postado em 19/8/2015, por este blog sob o título : Lula da Silva poderá ser preso em Lisboa .

As propinas recebidas pelo Lula da Silva, as de volumes maiores, vindo de empresas como a Odebrecht e Andrade Gutierrez, teriam seguido o mesmo destino daquele que teria recebido da Portugal Telecom. Lula da Silva, teria aprendido o caminho das pedras com os portugueses. Quem sabe dos detalhes destas operações são o ex-operador do PT Marcos Valério, chefe da Casa Civil José Dirceu e coordenador da campanha da Dilma em 2010 Antonio Palocci. 

O apartamento Triplex e sítio de Atibaia são apenas partes menores do patrimônio acumulado pelo Lula da Silva com intermediações de negócios para grandes empresas como Odebrecht, Andrade Gutierrez, BTG, JBS/Friboi e a falida OGX. As investigações para valer, nem começaram. 

Sem Triplex e sem o sítio de Atibaia, Lula da Silva, continua sendo R$ milionário ou até R$ bilionário. Otários, somos nós, que estamos satisfeitos com a descoberta da ocultação de patrimônio imobiliário. É possível que os portugueses terminem a investigação antes da Justiça brasileira. 

Há que investigar mais a fundo sobre as "mega-propinas" do Lula da Silva e exigir a repatriação do dinheiro, sem o benefício da Lei de repatriação recentemente sancionada pela presidente Dilma. Infelizmente, o Lula da Silva continua "esperto" e o povo brasileiro um verdadeiro "otário".

Ossami Sakamori











Dilma e os bananões da República!

Crédito de imagem: Estadão
Presidente Dilma, mais uma vez, mentiu! Na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social nessa quinta-feira, dia 28 de janeiro, apresentou o plano para aquecer a economia, com injeção de R$ 83 bilhões (sic) pelo sistema bancário federal. O pior, os membros do "Conselhão" aprovaram o plano. Para completar, como sempre, os jornalistas da Rede Globo, rasgaram elogios à presidente Dilma pela sua humildade e ousadia do plano.

Pura enganação da Dilma pela enésima vez. Analisando detalhadamente os R$ 83 bilhões disponibilizados (sic), R$ 17 bilhões ainda depende do Congresso Nacional, para liberar ou não recursos do FGTS, para garantia de empréstimos consignados. Os R$ 56 bilhões que serão disponibilizados pelo BNDES, se referem aos recursos que já estavam disponíveis para aplicações ordinárias no ano de 2016. Restou tão somente R$ 10 bilhões, para financiamento do setor agrícola pelo Banco do Brasil, de dinheiro novo, com liberação do depósito compulsório que o Banco tem junto ao Banco Central.

Ministro da Fazenda Nelson Barbosa foi até honesto em dizer que a liberação dos R$ 83 bilhões não causaria impacto inflacionário. Ele sabia o que estava se passando. Nelson Barbosa sabia que "recurso novo" seria tão somente R$ 10 bilhões, que não causaria impacto na inflação. Isto representa pouco mais de 0,2% do PIB.

Este blog alertou que o "afrouxamento" da base monetária causaria impacto inflacionário de grandes proporções, considerado o volume anunciado previamente. No entanto, com a revisão do número de recursos novos para R$ 10 bilhões, não haverá impacto na inflação decorrente "destes" recursos anunciados. As causas da inflação continuarão sendo outras já comentadas neste blog.

Segue abaixo, a lista do otários, membros do "Conselhão" que aplaudiram o anúncio da Dilma, sobre liberação dos recursos para retomada do crescimento. Em ordem alfabética. 

Abílio Santos Diniz 
Adilson Gonçalves de Araújo
Alberto Ercilio Broch
Alexandre José da Conceição
Ana Beatriz Moser
Antonio Fernandes dos Santos Neto
Antonio Ricardo Alvarez Alban
Arildo Mota Lopes
Ariovaldo Santana da Rocha
Benjamin Steinbruch
Camila Cristina Lanes da Silva
Carina Vitral Costa
Carlos Buch Pastoriza
Carlos Jose Fadigas de Souza Filho
Carmen Helena Ferreira Foro
Cláudia Muinhos Ricaldoni
Claudia Sender Ramirez
Cledorvino Belini
Clemente Ganz Lucio
Creuza Maria Oliveira
Décio da Silva
Edson de Godoy Bueno
Eduardo Fagnani
Eleuza de Cássia Bufelli Macari
Eliel Benites
Elizabeth Maria Barbosa de Carvalhaes
Ennio Candotti
Eraí Maggi Scheffer
Fábio José Silva Coelho
Fernando Gomes De Morais
Bispo Flávio Augusto Borges Irala
Frederico Pinheiro Fleury Curado
Guilherme Afif Domingos
Guilherme de Jesus Paulus
Heitor José Müller
Helena Bonciani Nader
Humberto Eustáquio César Mota
João Bosco De Oliveira Borba
João Carlos di Gênio
João Martins da Silva Junior
Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães
Joesley Mendonça Batista
Jorge Gerdau Johannpeter
Jorge Luiz Numa Abrahão
Jorge Marques de Toledo Camargo
Jorge Nazareno Rodrigues
Jorge Paulo Lemann
José Antonio Moroni
José Calixto Ramos
José Carlos Rodrigues Martins
José Antonio Guaraldi Félix
José Maria Ferreira Rangel
José Roberto Ermirio de Moraes
Josué Christiano Gomes da Silva
Juvandia Moreira Leite
Luiz Carlos Trabuco Cappi
Luiz Moan Yabiku Junior
Luís Roberto Pogetti
Luiza Helena Trajano Inácio Rodrigues
Márcio Lopes de Freitas
Marco Antonio Silva Stefanini
Marcos Rochinski
Marcus Vinicius Furtado Coelho
Maria Izabel Azevedo Noronha
Maria Lucia Cavalli Neder
Miguel Angelo Laporta Nicolelis
Miguel Eduardo Torres
Murilo Pinto de Oliveira Ferreira
Nair Maria de Jesus Goulart
Paulo Sérgio de Moraes Sarmento Pinheiro
Pedro Luiz Barreiros Passos
Pedro Wongtschowski
Rafael Marques da Silva Junior
Reginaldo Braga Arcuri
Renato Alves Vale
Ricardo Alberto Bielschowsky
Ricardo Patah
Roberto Egydio Setubal
Roberto Rodrigues
Robson Braga de Andrade
Rogério Cezar de Cerqueira Leite
Rosangela Piovizani Cordeiro
Rubens Ometto Silveira Mello
Sérgio Haddad
Sergio Paulo Gomes Gallindo
Synésio Batista da Costa
Tania Bacelar de Araujo
Vagner Freitas de Moraes
Viviane Senna Lalli
Wagner Maniçoba de Moura
Warley Martins Gonçalles
Wilson Pinto Ferreira Junior.

Desse jeito, o Brasil não vai para lugar nenhum, não só pela culpa da presidente Dilma, mas sobretudo pelos "bananões" da República que representa a sociedade civil. E nós continuaremos sendo os "otários solidários" a estes "bananões" representantes da sociedade civil.



Nota: Estão com a palavra, em querendo, a Rede Globo e os membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do governo Dilma Rousseff, para divergir ou contestar o conteúdo desta matéria. 

Ossami Sakamori